Batalha de Atoleiros, 2010


BATALHA DE ATOLEIRO, 2010

Recriação da batalha que ocorreu a 06 de Abril de 1384 entre as forças portuguesas, comandadas por Nuno Álvares Pereira e as forças castelhanas enviadas por Juan I de Castela. D. Nuno Álvares Pereira, contava com cerca de 1500 homens apeados, dos quais 100 eram besteiros e com 300 lanças divididas por cavalaria ligeira e pesada. As forças castelhanas contavam com um efetivo de cerca de 5000 homens

Sabendo-se em maior número, os castelhanos tentaram que D. Nuno Álvares Pereira se rendesse, enviando para o efeito diversos emissários com promessas e ofertas. No entanto, todas as propostas foram sempre recusadas! Perante isto o exército castelhano avançou contra as forças comandadas por D. Nuno Álvares Pereira, que os esperavam numa formação em quadrado, ou rectângulo e onde a maioria das lanças se encontrava na vanguarda encontrando-se na rectaguarda e nas alas outras lanças empunhadas por peões (o que não era habitual) e ainda os besteiros. O ataque de cavalaria foi contido pelas lanças e virotões das bestas, tendo criado grande desordem nas forças castelhanas confundidos com essa táctica. Foi uma batalha curta com pesadas baixas para as tropas castelhanas -  que foram tomados pelo pânico tendo-se desorganizado e fugido em todas as direcções, mas sempre com perseguição das forças de D. Nuno Álvares Pereira.

Esta foi a primeira vez, na Península Ibérica, em que este tipo de táctica defensiva foi utilizada por forças de infantaria em inferioriade numérica e que tinha de enfrentar um grande número de efectivos de cavalaria pesada - os peões armados com lanças, aguentavam de "pé na terra"!

Uma das curiosidades, desta batalha, segundo muitos autores, é que as tropas portuguesas não sofreram baixas - nem feridos, constratando com as pesadas baixas sofridas pelos castelhanos! Ora, este facto, ou a presunção dele, numa Idade Média muito marcada pelos aspectos religiosos, originou a lenda de que Deus estava do lado dos portugueses.