A actividade da costura está intimamente relacionada com a execução do vestuário  desde os inícios dos tempos.

Durante a idade Média a costura tanto se podia executar a nível doméstico, para  “consumo familiar” como também surgem costureiras e alfaiates que fabricam o vestuário a  nível profissional, existindo mesmo locais especializados para execução e venda de  vestuário onde se poderia adquirir as últimas tendências da moda de então.

O ofício de costureira pretende recriar, pelo uso de materiais e ferramentas  semelhantes aos da Idade Média, a execução de peças de vestuário recorrendo  mesmo às técnicas usadas então e reveladas ao público, parcialmente, por intermédio da arqueologia.